Os vírus na história

Os vírus e os homens partilharam espaço e mediram forças desde os inícios da civilização. Dessa forma,conversamos com a arqueóloga portuguesa Joana Freitas para traçar uma pequena cronologia das epidemias e pandemias que mais nos afetaram enquanto humanidade.


Vamos nessa? De incio, é importante explicar a posição que homem ocupava primordialmente: “O homem é um exemplo se superação nas linhas evolutivas. Não éramos fisicamente dominadores nem estávamos no topo das cadeias alimentares. Éramos caçadores mas presa fácil também. A evolução do nosso cérebro, as capacidade intelectuais e de cognição deram-nos a vantagem. Durante milênios, feitos de avanços e retrocessos, a espécie humana prosperou e ocupou os quatro cantos do planeta.

A uma capacidade adaptativa gigante juntou-se a sobrevivência assente na coesão de grupo. Há cerca de 10.000 anos atrás começam a aparecer as primeiras sociedade sedentárias possíveis pela domesticação, embora insipiente, de plantas e animais. Aqui, neste preciso momento, o homem assinava com o destino. Populações crescentes e fixas num local, convivência diária com os animais domesticados e todos os parasitas a eles associados, formaram as condições perfeitas para as primeiras epidemias. A história da humanidade será agora marcada por episódios epidêmicos e pandêmicos que dizimaram milhões de pessoas.

Como refere ainda a arqueóloga estas epidemias podiam ser equiparadas a grandes guerras no que toca a perdas humanas e materiais e, a sua existência, teve a capacidade de mudar o rumo da história. Dessa forma, Joana Freitas escolheu os episódios pandêmicos que considera mais relevantes na história da humanidade e deixa-nos uma pequena explicação do seu percurso na história. São relatados, primeiramente, dois casos de peste bubônica.

“Estamos no século IV, entre 527–565, o imperador Justiniano tem o domínio do império bizantino. A peste bubônica assola o império e trespassa as suas fronteiras. Mata entre 30 a 50 milhões de pessoas, provavelmente metade da população mundial à época. Esta epidemia marca um fim de uma época.

O império romano nunca mais será unificado, é o início da era negra da época medieval. Séculos mais tarde, mais precisamente entre 1343 e 1351 (auge), outro surto de peste bubônica varre a Ásia e Europa matando cerca de 80 milhões de pessoas. Esta epidemia é vastamente conhecida como a famosa peste negra. Esta peste foi tão avassaladora que a Europa precisou de cerca de 200 anos para restabelecer os seus níveis populacionais. No entanto, ocorreram mudanças sociais e culturais importantes como produto desta devastadora epidemia. Com um número tão elevado de mortes, o nível de vida dos sobreviventes subiu efetivamente. Havia mais postos de trabalho disponíveis, mais habitação disponível, mais terra para cultivo mas menos bocas para alimentar.

A nível religioso a igreja católica enfrenta uma vaga crescente de misticismo que desafia as duas doutrinas. Algumas minorias, como os judeus por exemplo, começam a ser perseguidos e acusados de serem os causadores da peste que se crê ter tido início na China.

Voltando as atenções para as Américas, arqueóloga Joana Freitas faz um apontamento para o surto de varíola que iniciou mudanças drásticas tanto demograficamente como ao nível climático: “No século XV os europeus, aquando das conquistas em territórios americanos, levavam dentro de si a arma mais letal de todas.  Foram hospedeiros de vírus mortais para as populações locais, entre os quais, a gripe, sarampo, malária, cólera, tifo, peste bubônica e, o mais mortífero de todos, a varíola”.

A varíola foi responsável pela morte de milhões de nativo americanos sendo que, em cem anos, a sua população passou de 60 milhões para cerca de 6 milhões.

O impacto foi tão grande que há cientistas que estudam a possibilidade de ter existido uma alteração climática por conta desta ocorrência. Além de menos emissões de CO2 e da floresta ter crescido exponencialmente, coincidentemente o sol entrava numa fase de baixa atividade levando a uma queda na temperatura mundial.  Desta vez, a Europa pagou a fatura e viveu tempos de fome pois a alteração na temperatura fez perder muitas colheitas.”, explica.

Continuando e aproximando-se cada vez mais da nossa época, Joana Freitas fala-nos de pandemias mais atuais e igualmente devastadoras.

“Já no século XIX temos uma pandemia de cólera. Entre os anos de 1817 e 1823, com início de foco na Índia, a cólera dizima milhões de pessoas. Dessa data até 1961 existiram um total de sete epidemias de cólera. Este vírus continua ativo, infeta milhares de pessoas todos os anos e é responsável por até 140.000 mortes anualmente.

Já no século XX (1918), após a primeira guerra mundial, aparece a mais conhecida gripe espanhola. Esta pandemia de H1N1 infectou cerca de 500 milhões de pessoas e matou cerca de 50 milhões globalmente. Como já foi referido, esta epidemia ocorre no final da primeira grande guerra e as condições para a travar eram quase nulas.”, refere.

Joana Freitas explica ainda que o homem sempre fez um esforço para compreender e tratar pandemias começando por melhorar os sistemas públicos de saúde.

Faz ainda um alerta sobre epidemias ativas que por vezes nos esquecemos que ainda estamos a lidar com elas: “Não esquecendo que há vírus ativos que todos os anos matam milhões. Dos melhores exemplos temos o HIV ou a malária.”, explica Joana Freitas.

A arqueóloga termina o artigo fazendo referência ao momento atual que vivemos que tem tanto de novo como de cíclico. “O surto de covid-19 que vivemos na atualidade não é algo novo na humanidade, faz antes parte dos nossos ciclos. Contudo, mesmo com toda a tecnologia disponível compreendemos que podemos falhar, que não conseguimos salvar todos ou travar a epidemia com a eficácia com que gostaríamos.”, concluí.

Contribuição: MF Press

Coronavírus e a saúde mental!

No dia 11 de março, a Organização Mundial da Saúde – OMS classificou o surto de Covid-19 como pandemia. O novo panorama requer empenho e modificação da rotina de todos os setores da sociedade, especialmente aqueles ligados à saúde.

Com o intuito de orientar seus associados e a população em geral, a Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP têm publicado informações voltadas aos cuidados em saúde, tanto física quanto mental, direcionadas aos diversos públicos que a acompanham.

Médicos psiquiatras, de outras especialidades e profissionais de saúde

O momento é de atenção e cautela, mas não de alarmismo desnecessário. Algumas atitudes podem fazer a diferença durante as consultas já programadas com antecedência, caso não hajam remarcações.

As orientações da ABP para o atendimento a pacientes com sintomas de síndrome gripal podem ser adotadas nesta época de crise sanitária, sem que haja prejuízo ao psiquiatra associado e aos médicos de outras especialidades. Confira aqui!

Demais setores da sociedade e público em geral

As autoridades sanitárias são claras: sempre que possível, fique em casa. O isolamento físico nesta etapa da pandemia é fundamental para retardar o contágio pelo novo coronavírus, diminuindo, assim, os casos da Covid-19.

Manter as rotinas de alimentação e sono, evitar aglomerações e aderir ao home office sempre que possível são algumas das orientações dispostas aqui.


TecFit Marista – A academia sem Peso


Evolução e Revolução são itens que a tecnologia e a inovação nos proporcionam. E graças a elas podemos nos conectar ao que tem de melhor no mundo em tempo real.

E falando em tecnologia relacionada à saúde e  em revolucionar e evoluir os treinos de pessoas que buscam uma melhor qualidade de vida, a TecFit trouxe para o Brasil os avanços da XBody Newave, uma tecnologia de treinamento sem pesos.
O interessante nessa experiência é que uma sessão de treinamento com o XBody, podem ser estimulados simultaneamente até 350 músculos superficiais, profundos e médios. E ela promete trazer grandes vantagens, entre tantas, é que em apenas 8 sessões dinâmicas, agradáveis e adaptadas a cada pessoa, já é possível ver os primeiros resultados.
A TecFit já abriu as portas em São Paulo, Rio e Paraná, e agora chegou a vez de Goiás, mas especificamente na nossa linda Goiânia.
Ao me oferecem uma aula experimental gratuita, para o segundo dia de funcionamento da unidade TecFit Marista fui até lá para conhecê-la. Vamos comigo?
— Primeiras impressões:
    • Para os que me acompanham sabem que eu sofro muito pelo fato de muitas empresas que se dizem sérias não possuírem um suporte de atendimento apropriado para um surdo, sim aquele aparelho que você nunca viu falar ou nunca viu ninguém usar trata-se do TDD, que além de ser uma tecnologia de 1964, não é mais útil, como falei disso aqui. Com a TecFit Marista eu não tive esse problema, pois disponibilizam o WhatsApp para atendimento. Nota 10!
Chegando no local com um pouco de receio sabe-se lá por qual motivo, logo me senti à vontade graças aos esforços e boas vindas da simpática recepcionista, e do atendimento individual recebido por parte do professore personal trainer Agrício.
Um ponto alto é que todos que se digiram a mim, foram extremamente respeitosos e pacientes e o que me era dito, era dito num volume normal e pausadamente, e mesmo quando ainda assim eu não entendi, eles repetiam.
    • As instalações e a tecnologia pareceram-me excelentes, ponto. Além dos equipamentos modernos estarem “cheirando o novo”, a novidade vinga.
Na aula experimental grátis, recebi uma roupa específica que é adequada para o uso junto ao XBody, e que devolvi no final do treino.
Para as troca de roupas, há um banheiro lindo, limpo e completamente equipado para meu exclusivo uso: ou seja, enquanto eu estiver nele ninguém mais entra. E vai muito além que pia, vaso e ducha: que tal desodorante, sabonete, shampoo, condicionador, toalha, secador e até chapinha? E depois um armário moderno com senha a minha escolha para guardar meus pertences. Rei é rei, né?
Ponto alto: a unidade também tem um banheiro adaptado para pessoas com deficiência física. 
    • Roupa TecFit no corpo e tênis no pé, é hora de vestir o traje especial e conectar-se ao sistema. Vamos começar o treino, e se jogar nos benefícios? São eles:
Economizar o tempo: já que todos os músculos estão sendo exercitados aos mesmo tempo durante cada sessão, foi-me recomendado treinar apenas durante 20 minutos, 2 vezes por semana.
Aumentar a efetividade do treinamento: como os eletrodos estão localizados diretamente sobre os músculos e todos os impulsos são focados, todos os serão feitos corretamente.
Treinar sem riscos de lesões: Os impulsos vão estimular diretamente os músculos e as articulações não serão estressadas. Logo, não há lesões.
Aliviar e até eliminar dores nas costas: os eletrodos localizados na parte traseira do traje estimulam os músculos ao redor da coluna vertebral, reduzindo as dores nas costas relacionadas com músculos fracos e difíceis de exercitar.
Permitir um crescimento seletivo dos músculos: os equipamentos permitem escolher quais grupos musculares se deseja exercitar e com qual intensidade. Dessa maneira é possível calibrar o nível de dificuldade de acordo com o seu gosto.
Treinar de modo personalizado na medida: juntamente com o treinador e equipamentos inteligentes, se desenvolve um plano de exercícios personalizados levando em conta objetivos, limitações e gostos, e assegurando os resultados que se esteja buscando.
    • E deixando os benefícios listados um pouco de lado, a experiência XBody Newave no meu ponto de vista foi maravilhosa sim, apesar de me sentir incomodado um pouco com os impulsos eletromagnéticos no começo. O treino é bem intenso, e está muito além de algum outro que já fiz na vida numa academia, como a SmartFit por exemplo. Com toda certeza juntamente com alguns desconfortos musculares que estão dentro do esperado também me senti os efeitos positivos de ter feito uma atividade física. 
Depois da aula, foi hora de me trocar e voltar a recepção para conhecer os planos e valores. E sinceramente a proposta é muito boa mas infelizmente para mim o investimento fica bem acima das possibilidades, e acredito que está ao alcance de pessoas com um estilo de vida mais confortável. Mas também acredito que os benefícios são rápidos, reais e comprovados, e que todo o investimento feito deva retornar em forma de benefícios para pessoas como eu buscam uma melhor saúde física e principalmente mental.
Possível oportunidade de melhorias: Banheiro adaptado para pessoas com deficiência física. 
Tome nota: O site Curta Mais por Menos oferece gratuitamente a matrícula e a roupa especial TecFit, para seus assinantes premium que fechar qualquer plano na TecFit Marista. Aproveitem!
Serviço: Academia sem Peso
Onde: TecFit Marista 
Rua 1129, Quadra 234 Lote 4 (Esquina com Rua 1129.

Academia Grátis – Na Smart Fit Friend Voltou

Acabei de completar um ano na Smart Fit, a melhor e mais equipada academia de Goiânia e do Brasil. E a promoção Fit Friends que já falei aqui no ano passado está de volta e convido você para vir malhar comigo.

E funciona assim, se matriculando com um dos meus seis códigos, ganha a taxa de adesão (matrícula) grátis, e eu ganho um mês para malhar. Não é legal?

O preço promocional refere-se apenas à taxa de adesão e não inclui a cobrança de manutenção anual, no valor de R$99,90. Promoção não cumulativa. Esta promoção não é válida para unidades em pré-venda. Consulte o regulamento e unidades participantes aqui.

Confira quais são as unidades de Goiânia e o que eu achei de cada uma delas, quando as visitei a cerca de 1 ano atrás.

As “Smart Fit” de Goiânia

 

 

Exercícios Físicos para se fazer em casa

Reprodução/ Organize sem Frescuras

De todas as incertezas na nossa vida, uma é certa: Quem acha que ouvir, “eu te amo” é bom, nunca ouviu; “como você emagreceu”. 

Pois é, todo mundo quer ter uma melhor qualidade de vida, de modo que sempre estão atrás de dicas para emagrecer, e para viver melhor e se for economizar, melhor ainda.
Por isso, o nosso parceiro Givanildo Matias, Personal Trainer e Educador Físico especializado em emagrecimento e condicionamento físico, criou um treino que pode ser feito em casa, por pessoas iniciantes*, usando itens que todo mundo tem.
Então vamos sair do chão? Confira os treinos e que venha uma vida mais feliz e mais significativa:
Exercício 1: Aquecimento: Corrida Estacionada
Duração: 30 segundos
Como fazer: Em pé, corpo ereto, cotovelos flexionados, corra sem sair do lugar, por apenas 30 segundos, em velocidade lenta para moderada. Respeite o limite do seu corpo.
Descanso: 30 segundos – Após a realização do exercício, realize uma pausa, em pé, de 30 segundos.
Exercício 2: Agachamento com cabo de vassoura
Duração: 30 segundos
Como fazer: Em pé, afaste os pés, um pouco além da largura do corpo, pontas dos dedos para frente. Apoie as mãos no cabo de vassoura, que deve estar a sua frente, e realize o agachamento, até os joelhos formarem um ângulo de 90 graus com o chão. Não desça mais e mantenha a coluna e o pescoço eretos, olhando para o horizonte, com os braços na mesma posição, segurando o cabo de vassoura.
Descanso: 30 segundos – Após a realização do exercício, realize uma pausa, em pé, de 30 segundos.
Exercício 3: Tríceps Francês com garrafa pet
Duração: Dez movimentos com cada braço
Como fazer: Em pé, pés afastados na largura do corpo. Segure uma garrafa cheia de água (de 500 ml) ou um pacote de feijão na mão direita. Eleve os braços acima da cabeça e segure o cotovelo direito com a mão esquerda. Faça movimentos de elevar e abaixar a garrafa de água, transportando-a por trás da cabeça. Repita o movimento dez vezes. Faça o mesmo com o outro braço.
Descanso:30 segundos – Após a realização do exercício, realize uma pausa, em pé, de 30 segundos.
Exercício 4: Polichinelo
Duração: 30 segundos
Como fazer: Em pé, corpo ereto, pés próximos, braços ao lado do corpo, cabeça reta, prepare-se para saltar.
Realize saltos, sem intervalo, abrindo as pernas e elevando os braços acima da cabeça, até os polegares se encontrarem (como na foto).
Descanso: 30 segundos – Após a realização do exercício, realize uma pausa, em pé, de 30 segundos.
Exercício 5: Rosca Arnold (para o bíceps) com pacote de feijão ou açúcar
Duração: Dez movimentos
Como fazer: Em pé, pés afastados na largura do corpo. Segure uma garrafa cheia de água (de 500 ml) ou um pacote de feijão (ou açúcar, ou arroz, qualquer um de 1 kg) em cada mão. Com as palmas viradas para cima, eleve apenas os cotovelos (mãos em direção aos ombros), em dez suaves movimentos. Cuidado para manter o braço parado, apenas o antebraço se move.
Descanso: 30 segundos – Após a realização do exercício, realize uma pausa, em pé, de 30 segundos.
Exercício 6: Abdominal chunch com elevação de pernas
Duração: 30 segundos
Como fazer: Deitado de costas numa superfície reta (colchonete ou piso), coloque as mãos sob a cabeça, com os cotovelos alinhados aos ombros. Eleve os joelhos na altura da cintura e forme um ângulo de 90 graus com as pernas, mantendo os dedos dos pés apontados para cima (como na foto). Contraia o abdômen.
Eleve levemente o tronco, sem forçar o pescoço ou os braços: quem deve trabalhar é seu abdômen, que está contraído. É importante tentar não mexer muito as pernas neste exercício, elas são o apoio para você trabalhar os músculos abdominais.
Descanso:30 segundos – Após a realização do exercício, realize uma pausa, em pé, de 30 segundos.
Exercício 7: Flexão de tronco com garrafa pet ou pacote de alimento
Duração: Dez movimentos
Como fazer: Em pé, pés afastados na largura do corpo. Segure uma garrafa cheia de água (de 500 ml) ou um pacote de feijão em cada mão. Flexione o tronco, levando as mãos em direção aos pés. Desça lentamente, sem forçar a coluna ou flexionar os joelhos. Volte à posição inicial lentamente. Repita o movimento por dez vezes.
Descanso:30 segundos – Após a realização do exercício, realize uma pausa, em pé, de 30 segundos.
Sobre Givanildo Matias
O Educador Físico Givanildo Matias, fundador da rede de academias Hiit20, é graduado em Educação Física pela UNICID, pós-graduado em Fisiologia do Exercício pelo ICB-USP, pós-graduado em Gestão Empresarial pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), Conselheiro da Sociedade Brasileira de Personal Trainers, palestrante, colunista de veículos de comunicação e autor do livro “Personal Trainer – Como Alavancar suas Vendas e Gerir seu Negócio”. Empreendedor, Matias criou a Test Trainer, primeira rede de franquias de personal trainers do Brasil e, agora, inicia a expansão por franquias da Hiit20, primeira franquia especializada em emagrecimento do Brasil.
*Como todo exercício físico, este também precisa de orientação médica para ser praticado e quem tem lesões nos joelhos, coluna ou ombro, são hipertensos, cardíacos ou possuem outras contraindicações médicas precisam ser avaliados por seus médicos antes de aderirem à modalidade.

Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa

O mês de junho marca a Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. E o dia escolhido foi o 15 (sim, estamos atrasados) que foi instituído em 2006, pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa.

O envelhecimento populacional é um fenômeno mundial. Só no Brasil, existem quase 20 milhões de pessoas idosas. Isso representa 11% da população, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), Censo 2010. As projeções apontam, também, que em 40 anos o percentual de pessoas idosas deve triplicar no Brasil, aproximando-se de 29,7% da população. Segundo tais projeções, em 2050 haverá duas vezes mais idosos do que crianças na sociedade brasileira.

Para garantir o envelhecimento da população de forma saudável e tranquila, com dignidade, sem temor, opressão ou tristeza, precisamos trabalhar intensamente na prevenção da violência e na identificação e no encaminhamento correto de casos de violência e, em especial, temos que preparar as novas gerações com informações, materiais e recursos educacionais, de forma a assegurar um envelhecimento digno e saudável.

Idosos protegidos e seguros é uma responsabilidade de todos! Imagem: Reprodução!

 Segundo a Organização Mundial de Saúde: a violência contra a pessoa idosa consiste em ações ou omissões cometidas uma vez ou muitas vezes, prejudicando a integridade física e emocional da pessoa idosa, impedindo o desempenho de seu papel social.

As formas de violência contra a pessoa idosa são diversas, dentre elas podemos citar:

  • Física: é todo ato violento com uso da força física de forma intencional, não acidental, praticada com o objetivo de ferir ou lesar uma pessoa, deixando ou não marcas evidentes em seu corpo e, muitas vezes, provocando a morte. Manifesta-se, de maneira geral, mediante empurrões, beliscões, tapas, socos ou com o uso de armas.
  • Negligência/abandono: negligência é a omissão por familiares ou instituições responsáveis pelos cuidados básicos para o desenvolvimento físico, emocional e social do idoso, tais como privação de medicamentos, descuido com a higiene e saúde, ausência de proteção contra o frio e o calor. O abandono é uma forma extrema de negligência.
  • Sexual: é qualquer ação na qual uma pessoa, fazendo uso de poder, força física, coerção, intimidação ou influência psicológica, obriga outra pessoa, de qualquer sexo, a ter, presenciar ou participar, de alguma maneira, de interações sexuais contra a sua vontade.
  • Econômico-financeira e patrimonial: consiste no usufruto impróprio ou ilegal dos bens dos idosos, e no uso não consentido por eles de seus recursos financeiros e patrimoniais.
  • Autoagressão: refere-se à conduta da pessoa idosa que ameaça sua própria saúde ou segurança, como, por exemplo, agressões contra si próprio(a), as automutilações, os suicídios e tentativas de suicídio.
  • Autonegligência: manifesta-se por meio da recusa de prover a si mesma dos cuidados básicos necessários à sua saúde. Nesse caso, não se trata de terceiros que provocam a violência, e sim da própria pessoa.
  • Psicológica: corresponde a qualquer forma de menosprezo, desprezo, preconceito e discriminação, incluindo agressões verbais ou gestuais, com o objetivo de aterrorizar, humilhar, restringir a liberdade ou isolar a pessoa idosa do convívio social. Pode resultar em tristeza, isolamento, solidão, sofrimento mental e depressão.

Importante lembrar, também, que o art. 19. do Estatuto do Idoso (Lei No 10.741/2003, alterada pela Lei nº 12.461, de 2011) prevê que os casos de suspeita ou confirmação de violência praticada contra idosos serão objeto de notificação compulsória pelos serviços de saúde públicos e privados à autoridade sanitária, bem como serão obrigatoriamente comunicados por eles a quaisquer dos seguintes órgãos:  autoridade policial; Ministério Público; Conselho Municipal, Estadual ou Nacional do Idoso.

A notificação compulsória de violências é um instrumento de vigilância que identifica e qualifica os casos suspeitos ou confirmados de agressão que são atendidos na rede pública de saúde com o objetivo de implementar políticas públicas de atenção às vítimas. A notificação compulsória é registrada no sistema VIVA-SINAN do Ministério da Saúde.

O que fazer quando suspeitar que uma pessoa idosa está sendo vítima de violência?

Quando possível, deve-se conversar com o idoso e, se confirmada a situação de violência ou persistir a suspeita, comunicar ao Conselho do Idoso, Ministério Público ou Delegacia de Polícia. Esses órgãos são os responsáveis por desencadear as medidas protetivas e
de responsabilização. Nos serviços de saúde será realizada a notificação compulsória da violência e acionada a rede de atenção e proteção para o acompanhamento do caso.

Caso eu seja uma pessoa idosa vítima de violência, como proceder?

Procure uma pessoa em que confie, fale sobre o que está acontecendo e peça ajuda a um profissional de saúde de uma unidade perto de sua casa, ou busque o Conselho do Idoso, Ministério Público ou Delegacia do Idoso. É importante que os profissionais, familiares e cuidadores fiquem atentos à violência contra a pessoa idosa, pois nem sempre ela deixa marcas visíveis, ainda que seja constante. Além disso, pode resultar em lesões e traumas que levem à internação hospitalar ou ao óbito.

Informações:
Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa COSAPI/ DAPES/SAS/MS.
Endereço: SAF/Sul, Trecho 02, Lote 05/06 – Torre II – Edifício Premium – Bloco 02, térreo Sala 14.  Brasília/DF – CEP: 70070-600
Contatos: Fone: (61) 3315.9138 e E-mail: idoso@saude.gov.br

Fontes:

Ministério da Saúde. Disponível em: <www.blog.saude.gov.br>
Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Disponível em: <www.mds.gov.br>
Notícias JusBrasil. Disponível em: <jusbrasil.com.br>
Portal ONUBR. Nações Unidas no Brasil. Disponível em: <www.onu.org.br>
Portal do Envelhecimento. Sua rede de comunicação e solidariedade. Disponível em: <portaldoenvelhecimento.org.br>

 

O Fit Friends da Smart Fit

Sempre comento aqui que tenho buscado melhorar minha saúde emocional, e já mencionei também que a saúde física é importante, mas não ligo em ser “gordo”.

Já fiz academia, mas estava parado por falta de grana. Mas a cerca 1 mês eu me matriculei nas redes de academias Smart Fit, e posso dizer que em geral estou gostando muito, não vejo diferença ainda no corpo, pois estou bem devagar e sou muito “fraco”, mas no humor, como melhorou. Num post futuro quero comentar sobre as unidades de Goiânia que já malhei, hoje quero focar numa promoção bem legal.

É a Fit Friends.

Tenho seis códigos, e quem se matricular utilizando um desses códigos, ganha a taxa de adesão (matrícula) grátis, e eu ganho um mês para malhar.

Confira o regulamento:

Para a regular participação do Indicado, ele deverá ter sua matrícula do plano Black ou Smart previamente validada, observando o seguinte:

a) Comparecer em qualquer Unidade da Smart Fit ou acessar o site www.smartfit.com.br, selecionar a Unidade pretendida, que seja participante da Promoção, o plano Black ou Smart e fornecer o código promocional;

b) Confirmar a compra do plano escolhido, dentro do período da Promoção, por meio de link que será recebido por e-mail;

c) Para validação da matrícula, o Indicado deverá comparecer na Unidade escolhida para assinatura e preenchimento/apresentação dos documentos necessários para efetivação da matrícula, tais como, mas não se limitando, atestado médico assinado e carimbado por médico regularmente inscrito no Conselho Regional de Medicina válido e com carimbo contendo o nº do CRM e/ou a resposta de questionário de prévia participação, termo de responsabilidade e outros documentos exigíveis pela legislação local e vigente, sob pena de cancelamento e invalidação da premiação para o Aluno que indicou o Indicado. O Indicado que se cadastrou via site deverá tomar as providências aqui previstas após o recebimento de e-mail de confirmação da matricula.

d) As providências mencionadas nas alíneas acima deverão ser realizadas no período de 18 de abril a 09 de maio de 2017, devendo o Indicado observar o horário de funcionamento da Unidade pretendida.

Ta precisando perder peso, melhorar o físico ou o seu humor? Utilize esse códigos e venha ser Smart.

Das séries que amamos (?) – 13 Reasons Why

A vida de Hannah Baker chega ao fim na série 13 Reasons Why, depois de passar por uma série de agressões emocionais, física e sexual.

Qual sua parcela de culpa? — Imagem: Reprodução/ Netflix

A série é baseada no livro “Os 13 porquês”, lançado no Brasil pela Editora Ática e contam com 13 episódios/ 13 motivos/ 13 pessoas/ 13 fitas cassetes que foram gravadas pela jovem que relata a dor e o sofrimento nos seus plenos 17 anos. E ela é branca, magra, bonita, olhos claros e heterossexual, e aparentemente não tem nenhum motivo para sofrer bullying.

Adianto que a série “pode” ser vista por todos, mas é necessário um “estômago forte”. Pois trata-se de bullying e até mesmo suicido (no episódio 13, a jovem corta os pulsos e morre).

E confesso que não acho que me enquadro neste grupo, até porque tenho depressão, mas fui até o fim pois de algum modo queria contar para vocês. Além de parte dos assuntos serem discutidos aqui no blog.  Mas de fato não indico para pessoas que podem ter algum transtorno emocional.

Hannah (Katherine Langford) — 13 reasons. Imagem: Reprodução/ Netflix

Com todo este drama, a série levanta a questão: será que ao abordar o suicidio, dessa forma,  não estaria incentivando jovens com depressão a se suicidar?

O site O Globo conversou com especialistas sobre o assunto:

— Não é uma opinião pessoal, e sim um fato: a veiculação ou divulgação de um suicídio pode inspirar pessoas que pensam no assunto — diz Carmita Abdo, presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). — Se, por um lado, estamos nos solidarizando pela Hannah e mostrando os riscos que ela pode sofrer dentro de situações cotidianas, por outro estamos, talvez sem saber, dando munição para muitos indivíduos que sofrem de desequilíbrio mental. Uma saída para a ficção é falar sobre o suicídio como algo que se pode combater, em vez de se afirmar somente que é um evento horrível.

O site também traz o relato da Gerente de comunicação da Netflix no Brasil, Amanda Vidigal: No fim do 13º e último episódio, a Netflix exibe um documentário de 30 minutos com atores, produtores e psiquiatras alertando sobre os perigos e impactos psicológicos dos temas retratados na série. Também traz um link (13reasonswhy.info) no qual jovens que enfrentam problemas semelhantes podem buscar ajuda — no Brasil, os contatos do Centro de Valorização da Vida, o CVV, estão disponíveis. Além disso, no começo dos episódios com conteúdo de violência ou abuso sexual, uma mensagem é exibida recomendando a discrição do espectador.

Clay (Dylan Minette protagonista de 13 Reasons) — Imagem: Reprodução/ Netflix

— ‘Trata-se de uma ficção, um produto de entretenimento, mas que aborda temas sensíveis e que necessitam de um certo cuidado. Esse cuidado existiu, a produção contou com a consultoria de profissionais de saúde durante todo o processo’.

Independente da minha opinião, desde a sua estreia subiu em 445% o número de e-mails com pedidos de ajuda recebidos pelo Centro de Valorização da Vida (CVV). Houve alta ainda de 170% na média diária de visitantes únicos no site.

Enfim, cenas torturantes e tristes que somente uma pessoa que já sofreu e sofre com o bullying e depressão vai entender. E que talvez esse seja o motivo de tamanho sucesso nas redes sociais. Uma coisa é certa, o tema deve ser discutido, e as práticas evitadas. Ressalto que série agora tem a responsabilidade de mostrar que o suicidio não é o fim, que sempre há uma saída. E não resolve os nossos “fantasmas”, apenas passa a dor adiante para familiares, amigos e para a comunidade.

O bullying deve ser discutido e afeta a vida de quem sofre. Também a depressão deve ser tratada. E os pais e educadores podem contribuir, portanto fiquem de olho. Termino este post, com 3 motivos para não desistir da vida, publicado na íntegra no site Jw.org. 

Se você está passando por uma fase ruim, nao se desespere, leia os artigos acima, clicando em cada um deles, procure ajuda de seus pais, professores ou outro adulto maduro, quem sabe o CVV?

Formas disponíveis para pedir ajuda no CVV.

 

E não esqueça Deus, ore a ele e peça forças, compreensão e sabedoria.

Lembre não é o fim do túnel, estamos com você.

Serviço:

13 reasons Why

Com Dylan Minnette como Clay Jensen, Katherine Langford como Hannah Baker, Christian Navarro como Tony Padilla, Alisha Boe como Jessica Davis, Brandon Flynn como Justin Foley, Justin Prentice como Bryce Walker, Miles Heizer como Alex Standall, Ross Butler como Zach Dempsey, Devin Druid como Tyler Down, Amy Hargreaves como Lainie Jensen, Derek Luke como Kevin Porter e Kate Walsh como Olivia Baker.

Direção Executiva: Selena Gomez.

Exibição: Netflix

Leia também: 

Impressões trazidas pelo vento!

A beleza da diversidade, do talento e do respeito

Vamos combater o Bullying entre Nós!