Arquivos da categoria: Relacionamentos

Discriminação no ambiente do trabalho é crime

A Constituição da República Federativa do Brasil é clara em seu artigo 5º ao dizer que “todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza”. Desta forma, todas as pessoas, mesmo diferentes em alguns aspectos, possuem as mesmas garantias. No entanto, mesmo sendo um benefício fundamental e garantido na legislação nacional, ainda existem casos de discriminação no ambiente de trabalho, como aponta André Leonardo Couto, da ALC Advogados. Para o especialista, que tem mais de 25 anos de atuação no direito do trabalho, as distinções relacionadas a gênero, religião, raça e orientação sexual ainda são muito comuns.

Reprodução

De acordo com a Lei 9.029/1995, que veda “qualquer prática discriminatória e limitativa para efeito de acesso à relação de trabalho, ou de sua manutenção…”, atos discriminatórios podem causar demissão por justa causa, como também, ensejar ‘prisão mais multa’ conforme aponta o especialista André Leonardo Couto.

Ele destaca que as empresas devem participar do cotidiano de trabalho de seus funcionários, ajudando sempre a identificar casos de discriminação, mesmo que isolados. “Nem sempre essas situações passam na mesma hora pelo crivo da chefia. No entanto, se as empresas se portam, até midiaticamente, como comprometidas com os seus empregados, não podem permitir que parte de seus colaboradores sofram qualquer tipo de discriminação. Quando algum tipo de distinção é identificada, é necessário que a organização tenha um posicionamento de repúdio a esses comportamentos, fazendo valer o que diz o Artigo 5º da Constituição”, adiciona.

André Leonardo, da ALC Advogados

Segundo André Leonardo Couto, a situação é séria, por isso, ele lembra que nos casos explícitos de discriminação, o agressor pode sofrer consequências conforme lei. “Conforme o Art. 1º da Lei nº 7.716, podem ser punidos os crimes resultantes de discriminação ou preconceito.

Além disso, no Art. 20º, caso ele venha a praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de quaisquer gêneros, poderá ter pena de reclusão de um a três anos e multa determinada pela justiça. Se não for por essa via, pode existir a dispensa por justa causa, já que o TRT de Belo Horizonte confirmou a dispensa de uma empregada em 2017 que dirigiu palavras ofensivas a uma colega de trabalho em razão da cor de sua pele. Para a julgadora do caso, a atitude caracterizou em ‘mau procedimento’, autorizando a dispensa nos termos do Artigo 482 da CLT. Mesmo que seja em casos velados, aqueles onde colaborador é constantemente excluído das conversas do time ou sua opinião é desprezada e alvo de deboche em reuniões, a punição é a mesma”, completa.

Prevenção

O especialista afirma as empresas podem evitar a discriminação no ambiente de trabalho com ações simples e eficazes. “A primeira dica é construir cultura de respeito às diferenças e o melhor caminho para evitar a discriminação no ambiente é transformar o respeito às diferenças em uma prioridade na cultura organizacional. A segunda dica é promover sempre um tratamento igualitário e inclusivo a todos os colaboradores, seja qual for o cargo, a cor, a orientação sexual, o gênero, as escolhas pessoais de cada um. Reforço que a empatia e o senso de colaboração devem existir sempre em todos os momentos da organização, a fim de reforçar e institucionalizar esse comportamento. Mas para criar essa cultura, é bom contratar pessoas que já estejam alinhadas a esse pensamento. É bom ter também profissionais de diversas origens e formas de pensar, para que a diversidade não fique só no discurso. Seguindo isso, tudo caminha da melhor maneira e justa para todos”, conclui o advogado.

ALC Advogados

No mercado há mais de 10 anos, o escritório ALC Advogados é sediado na cidade de Pedro Leopoldo, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Com atuação e vários cases de sucesso, o negócio, que tem à frente o advogado André Leonardo Couto, trabalha principalmente nas áreas do Direito do Trabalho, Cível e Imobiliária, com clientes em diversos Estados. Em 2020, o negócio passou a integrar o grupo empresarial ALC Group.

Siga no Instagram @alcescritorio: www.instagram.com/alcescritorio  

Site: https://andrecoutoadv.com.br/ 

Assessoria de imprensa:

Grupo Balo – https://www.grupobalo.com  

Tags , , , , ,

O poder do perdão

O mundo vive tempos de forte intolerância, sentimento que tem encontrado terreno fértil nas redes sociais e onde junto com discursos de ódio conquista cada vez mais adeptos. A sociedade está cada dia mais intransigente com as causas diferentes do comum. Já é tempo de repensar os posicionamentos agressivos e apostar na serenidade, empatia, afeto, e no perdão como antídotos para essa hostilidade.

É hora de aprender a perdoar. Um número cada vez maior de pesquisas indica que o perdão proporciona uma série de benefícios à saúde. Qualquer pessoa pode se tornar mais tolerante quando desenvolve hábitos como a empatia, passando a focar no lado bom das coisas.

Resultado de imagem para perdao
O perdão é Liberdade
Foto: Reprodução da Internet

De acordo com Flora Victoria, mestre em Psicologia Positiva aplicada pela Universidade da Pensilvânia, quando não perdoamos os outros, nos colocamos em uma escravidão mental, física e emocional. “E quando permitimos que isso ocorra, a pessoa que nos feriu pode nos colocar em uma gaiola, sendo que somos os únicos que podemos nos libertar dela”, reforça Flora.

Para a especialista, a habilidade de perdoar prevê uma saúde positiva tanto mental quanto física. O ato do perdão protege contra os efeitos negativos do estresse e faz bem tanto à saúde de quem é perdoado como, principalmente, de quem perdoa.

O Ph.D Frederick Luskin, um dos maiores estudiosos sobre o perdão e diretor do Forgiveness Projects, da Universidade de Stanford, concluiu uma extensa pesquisa sobre o treinamento e a medição da terapia do perdão. Sua pesquisa demonstra que esse ato tão importante leva a um aumento da vitalidade física, esperança, otimismo e habilidades de resolução de conflitos.

“Minha pesquisa mostrou que aprender a perdoar ajuda as pessoas a magoar menos. As pessoas que aprendem a perdoar relatam menos sintomas de estresse, como dores nas costas, tensão muscular, tonturas, dores de cabeça e dores de estômago. Além disso, descrevem melhorias no apetite, no padrão de sono, na energia e no bem-estar geral”, afirma Luskin.

Porém, ele adverte que perdoar não é fácil, mas é uma competência que pode e deve ser treinada pelas pessoas que desejam ser feliz. “Perdão não significa que você precisa se reconciliar com alguém que o tratou mal. Se você foi vítima de abuso, agressão ou está em um relacionamento difícil, pode perdoar o ofensor e, como parte dessa escolha, tomar a decisão de encerrar ou limitar o contato com ele. O perdão é principalmente para a sua paz de espírito”, esclarece Frederick Luskin.

Flora Victoria é mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Foi considerada a Embaixadora da Felicidade no Brasil por Martin Seligman. É autora de importantes obras como Semeando Felicidade (2017) e Florescimento na Prática (2019) e prepara o seu mais novo livro, editado pela Harper Collins, que será lançado no início de 2020. Possui graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa, pela Harvard Business School; MBA, pela FGV; Marketing, pela ESPM e Tecnologia, pela USCS.

Release: Engaje! Comunicação Inteligente

Tags , , , , ,

A vida amorosa das pessoas com deficiência

Falar sobre questões que envolvem pessoas com deficiência sempre foi um desafio, já que sempre vive esbarrando nas mais diversas áreas, sendo elas científicas, educacionais, éticas e até culturais.

E quando o assunto é amor e relacionamentos infelizmente entramos também no campo da estética e das vaidades humanas. Tanto é que em 2012, a BBC transmitiu um programa que falava do relacionamento das pessoas com deficiência. E foi o constatado que o preconceito existe, já que em determinada pesquisa, ficou constatado pelo jornal britânico The Observer, que 70% dos entrevistados disseram que não fariam sexo com uma pessoa com deficiente.

Imagem: Reprodução da Internet

Mas as coisas estão mudando. E de acordo com o site “Sem Barreiras”, a internet tem contribuído para que um grande número de pessoas com deficiências encontrem seus amores e parceiros nos sites de namoro e relacionamentos. Isto porque os primeiros contatos virtuais por e-mails e outras formas de bate-papo via computador eliminam o impacto inicial, o estigma, os preconceitos herdados culturalmente de quem vê uma pessoa com deficiência pela primeira vez.

Imagem: Reprodução da Internet

De modo algum devemos estranhar o namorar de alguém deficiência, desde que esse alguém não seja também “deficiente”. Pois na minha família mesmo tem pessoas com deficiência visual que são casadas com outras pessoas com deficiência visual, e eu conheço pessoas surdas que são casadas com outros surdos. O que não quer dizer que não existam casais em que um possuem alguma deficiência e o outro não. Ou seja não quer dizer uma pessoa com deficiência física, auditiva, visual ou outra vai se interessar apenas por pessoas com a mesma deficiência, como se todos os outros aspectos, como gostos, afinidades, idade fossem nulos ou banais, bastava os dois ter alguma deficiência. 

Deficiência não define caráter e da mesma forma que dinheiro define felicidade. O mais importante é focar na pessoa e não na sua deficiência. Até por que muitas delas são super estudiosos, comunicativos, gostam de festas, cinema, bar e shopping. Ou seja, agem como pessoas comuns sem deficiência. Devemos pensar que o amor e dificuldades nos relacionamentos existem na “saúde e na doença”.

E parafraseando Mila Correa do site Lugar de Mulher, eu também tenho a felicidade de conviver com pessoas com deficiência de todos os jeitos e posso ver que elas são perfeitamente capazes de ter qualquer tipo de relacionamento, quando se tem uma chance. Mas, enquanto muitas pessoas ainda nos enxergarem como seres de outro mundo, ficaremos a mercê desses julgamentos sobre nosso lugar e sobre o que nos é permitido.

Não há como diminuir atitudes preconceituosas como essas enquanto cada um não admitir os seus próprios preconceitos para com as pessoas com deficiência e coibi-los. Enquanto as pessoas ainda apresentarem dificuldade para ver além da nossa deficiência, sem também ignora-la, teremos comportamentos absurdos sentidos na pele, já que a opressão estão ao nosso lado, e o preconceito está no nosso dia-dia.

Tags , , , , , , , , , , , , , , ,

Quando falamos SIM, e queremos falar NÃO.

Você já disse SIM para algo a que preferia dizer NÃO? Ou, você disse NÃO, para algo que gostaria de experimentar? Ou aquele  sonho que você tem, e que provável que não conseguirá realizar,  embora seja interessante tentar?

Pense que aconteceu com você na última semana, ou talvez nos últimos 30 dias ou quem sabe no último ano. Alias, quantas vezes na sua vida isso já aconteceu?

Agora pense: ainda é possível voltar atrás? Ou essa decisão é possível ser mudada? Talvez seja…

Que tal então, fazer valer a pena dessa experiência da próxima vez para dizer SIM?

Mas talvez não seja possível. Então, vamos levar essa experiência e buscar o que podemos aprender com a mesma. E começar agora a estabelecer o que chamamos de limites. E tanto é que já dizia a música, “Dizer não é Dizer sim”, gravada em 1989, pela Banda Kid Abelha e composta por Paula Toller, George Israel:

Dizer não é dizer sim, 

Saber o que é bom para mim

Não é só dar um palpite,

é mostrar o meu limite (…).

Qual é o seu limite? A resposta a esta pergunta, cabe apenas a você. E a reflexão para a mesma é crucial para dar o SIM ou o NÃO.  No final, veja o que é bom para você. Arrisque-se se necessário! Se decidir-se pelo SIM ou pelo NÃO, lembre-se de fazer isso por quem realmente merece, mas não esqueça de você.

Mas ao impor seus limites ao seu SIM ou Não, é necessário também impor limites a como os outros devem se portar com você: Você não precisa aceitar quando alguém se dirige a você de uma maneira que não lhe agrada, ou quando não o trata com gentileza e respeito. E não importa se é o seu chefe, a sua sogra, o papa, o rei ou seu melhor amigo.

Tampouco importa se aceitava a situação que se sempre foi assim. Lembre-se que nunca é tarde para impor limites. Comece hoje a lutar por você, pelo poder do SIM, pela força do seu NÃO.

Texto: Thiago Perné Santos – para o Blog dos Pernés

Tags , , , , , , , , ,

Motivação e Liderança – Maio: 31 dias/ 31 frases – Por Dariane Vale

Maio começou, e começou bem, tanto é que começou com um feriado do dia do trabalho. É, Maio é o “mês do trabalho”, tanto é que serão ao todo 31 dias. E a muito pela frente.

Eu sei que já estamos no terceiro dia, mas ainda há tempo de “roubar-tilhar” (roubar + compartilhar) com vocês 31 frases de efeito do Blog da minha amiga Dariane Vale.

O texto é bom e as frases foram super bem selecionadas. Cabe a nós pegar para nós o que há de melhor a cada dia e refletir: como posso ser um ser hoje insubstituível para o mundo?
Que a vida seja a cada dia melhor, começando hoje!

Imagem: Reprodução

Sempre que precisamos de conselhos, para onde recorremos? Aos grandes pensadores, aos líderes que nos inspiram!

 

Entramos em um mês de reflexão, mas também de muito trabalho. E nunca é tarde, seja em qualquer época, para nos inspirar!

 

Quem sabe, encher as paredes do seu escritório com frases assim possibilitam uma maior (e melhor) motivação da sua equipe.

É recorrente esta minha afirmação: use as armas que tem, e use ao seu favor. Um pouco de otimismo diário não é nada mal, aliás, é válido sempre!!

Use e abuse, imprima as frases de liderança e motivação para um mês inteiro, divida com a sua equipe, e mostre que os valores podem e devem ser repassados e compartilhados!

Empreender é quase que travar uma batalha diária, dada a quantidade de obstáculos e adversários que aparecem à sua frente. E é impossível vencer a guerra sozinho.

 

  1. “Um líder é um vendedor de esperança” – Napoleão Bonaparte

 

  1. “Minha definição de liderança é a seguinte: a capacidade e o desejo de guiar, com caráter, homens e mulheres rumo a um objetivo” – Bernard Montgomery

 

  1. “O melhor executivo é aquele que sabe escolher os melhores homens para uma missão e tem autocontrole suficiente para não se intrometer enquanto eles resolvem o problema” – Theodore Roosevelt

 

  1. “Um líder de verdade tem confiança para ficar sozinho, coragem para tomar decisões difíceis e compaixão para escutar a necessidade dos outros” – Douglas MacArthur

 

  1. “Nunca dê uma ordem que não pode ser executada” – MacArthur

 

  1. “A liderança é a arte de fazer uma pessoa querer fazer algo que, na verdade, vai ajudar você” – Dwight Eisenhower

 

  1. “Prepare-se para tomar decisões. Essa é a qualidade mais importante em um bom líder” – George Patton

 

  1. “Um líder é alguém que adapta princípios de acordo com as circunstâncias que aparecem” – Patton

 

  1. “Se todo mundo está pensando igual, então tem gente que não está pensando em nada” – Patton

 

  1. “A liderança é a potente combinação entre estratégia e caráter. E se quiser escolher um valor, fique com o segundo” – Norman Schwarzkopf

 

  1. “Grandes líderes são quase sempre grandes simplificadores, que cortam argumentos, debates e dúvidas para oferecer uma solução que todos podem entender” – Colin Powell

 

  1. “Dados são mais importantes que julgamentos para líderes de sucesso” – Powell

 

  1. “Temos que ajustar nosso caminho rumo às estrelas, não para as luzes de todo navio que passa no mar” – Omar Bradley

 

  1. “A disciplina é a alma de um exército. Ela faz grupos pequenos parecerem formidáveis, ajuda os mais fracos a obter o sucesso e traz autoestima para todos” – George Washington

 

  1. “Lembre-se: ninguém pode fazer você se sentir inferior sem o seu consentimento” – Eleanor Roosevelt

 

  1. “Não importa o quão rápido você anda, mas a força de vontade para nunca parar” – Confúcio

 

  1. “Uma pessoa que nunca cometeu erros nunca tentou algo novo” – Albert Einstein

 

  1. “Falhe sete vezes. Levante-se oito” – provérbio japonês

 

  1. “Há apenas uma maneira de evitar críticas: não fazer, não falar e não ser nada” – Aristóteles

 

  1. “Seu tempo é limitado, então não perca tempo vivendo a vida de outra pessoa” – Steve Jobs

 

  1. “Você não falhará se não subir a montanha. Mas não tem graça nenhuma viver sempre com o pé no chão” – autor desconhecido

 

  1. “Quando tudo parecer estar contra você, lembre-se que o avião decola contra o vento, não com a ajuda dele” – Henry Ford

 

  1. “80% do que leva as pessoas ao sucesso é se mostrar para o mundo” – Woody Allen

 

  1. “Não perca tempo tentando mudar a opinião dos outros. Faça seu trabalho e não ligue para o que pensam” – Tina Fey

 

  1. “Daqui 20 anos, você vai se arrepender pelo que não fez, não pelos erros que cometeu. Afaste-se do seu porto seguro. Enfrente o vento. Explore. Sonhe. Descubra” – Mark Twain

 

  1. “Sempre lembre que você é mais corajoso do que pensa, mais forte do que parece e mais esperto do que acredita” – Christopher Robin

 

  1. “Ok, você é inseguro. Mas adivinhe? O resto do mundo também é. Não superestime a concorrência e subestime você. Você é melhor do que acredita” – T. Harv Eker

 

  1. “Nada pode parar alguém com a atitude ideal a conquistar sua meta; nada na Terra pode ajudar alguém sem comprometimento” – Thomas Jefferson

 

  1. “A confiança não vem do ato de estar sempre certo, mas de não ter medo de estar errado” – Peter T. McIntire

 

  1. “Na vida, cada um tem dois caminhos a seguir: esperar pelo melhor dia da vida ou comemorar cada um deles como algo inesquecível” – Rasheed Ogunlaru

 

  1. “Um plano razoável executado hoje é melhor que um plano perfeito que sempre fica para a semana que vem” – George Patton

 

E mais 3 frases bônus – porque acho incrível ter palavras que acrescentam no nosso desenvolvimento pessoal e empresarial!

 

  1. “Mantenha seus medos consigo mesmo, mas compartilhe sua coragem com todo mundo” – Robert Louis Stevenson

 

  1. “Faça o que você puder, onde você está e com o que você tem” – Theodore Roosevelt

 

  1. Não deseje que seja mais fácil. Deseje ser mais forte. A força surge do impacto entre a força e o poder. 

 

E você, quer ficar por dentro das últimas tendencias da moda? Que tal estar cada dia mais motivado? Ou então, se vai viajar mas não sabe para onde? A Dari, conta tudo para gente lá no Moda e Gestão!

Leia também outros textos da Dariane que publicamos aqui, de acordo com os temas:  Motivação da Semana, Motivação no Trabalho, Vamos mudar o mundo!
Tags , , , , , ,

Das séries que amamos (?) – 13 Reasons Why

A vida de Hannah Baker chega ao fim na série 13 Reasons Why, depois de passar por uma série de agressões emocionais, física e sexual.

Qual sua parcela de culpa? — Imagem: Reprodução/ Netflix

A série é baseada no livro “Os 13 porquês”, lançado no Brasil pela Editora Ática e contam com 13 episódios/ 13 motivos/ 13 pessoas/ 13 fitas cassetes que foram gravadas pela jovem que relata a dor e o sofrimento nos seus plenos 17 anos. E ela é branca, magra, bonita, olhos claros e heterossexual, e aparentemente não tem nenhum motivo para sofrer bullying.

Adianto que a série “pode” ser vista por todos, mas é necessário um “estômago forte”. Pois trata-se de bullying e até mesmo suicido (no episódio 13, a jovem corta os pulsos e morre).

E confesso que não acho que me enquadro neste grupo, até porque tenho depressão, mas fui até o fim pois de algum modo queria contar para vocês. Além de parte dos assuntos serem discutidos aqui no blog.  Mas de fato não indico para pessoas que podem ter algum transtorno emocional.

Hannah (Katherine Langford) — 13 reasons. Imagem: Reprodução/ Netflix

Com todo este drama, a série levanta a questão: será que ao abordar o suicidio, dessa forma,  não estaria incentivando jovens com depressão a se suicidar?

O site O Globo conversou com especialistas sobre o assunto:

— Não é uma opinião pessoal, e sim um fato: a veiculação ou divulgação de um suicídio pode inspirar pessoas que pensam no assunto — diz Carmita Abdo, presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). — Se, por um lado, estamos nos solidarizando pela Hannah e mostrando os riscos que ela pode sofrer dentro de situações cotidianas, por outro estamos, talvez sem saber, dando munição para muitos indivíduos que sofrem de desequilíbrio mental. Uma saída para a ficção é falar sobre o suicídio como algo que se pode combater, em vez de se afirmar somente que é um evento horrível.

O site também traz o relato da Gerente de comunicação da Netflix no Brasil, Amanda Vidigal: No fim do 13º e último episódio, a Netflix exibe um documentário de 30 minutos com atores, produtores e psiquiatras alertando sobre os perigos e impactos psicológicos dos temas retratados na série. Também traz um link (13reasonswhy.info) no qual jovens que enfrentam problemas semelhantes podem buscar ajuda — no Brasil, os contatos do Centro de Valorização da Vida, o CVV, estão disponíveis. Além disso, no começo dos episódios com conteúdo de violência ou abuso sexual, uma mensagem é exibida recomendando a discrição do espectador.

Clay (Dylan Minette protagonista de 13 Reasons) — Imagem: Reprodução/ Netflix

— ‘Trata-se de uma ficção, um produto de entretenimento, mas que aborda temas sensíveis e que necessitam de um certo cuidado. Esse cuidado existiu, a produção contou com a consultoria de profissionais de saúde durante todo o processo’.

Independente da minha opinião, desde a sua estreia subiu em 445% o número de e-mails com pedidos de ajuda recebidos pelo Centro de Valorização da Vida (CVV). Houve alta ainda de 170% na média diária de visitantes únicos no site.

Enfim, cenas torturantes e tristes que somente uma pessoa que já sofreu e sofre com o bullying e depressão vai entender. E que talvez esse seja o motivo de tamanho sucesso nas redes sociais. Uma coisa é certa, o tema deve ser discutido, e as práticas evitadas. Ressalto que série agora tem a responsabilidade de mostrar que o suicidio não é o fim, que sempre há uma saída. E não resolve os nossos “fantasmas”, apenas passa a dor adiante para familiares, amigos e para a comunidade.

O bullying deve ser discutido e afeta a vida de quem sofre. Também a depressão deve ser tratada. E os pais e educadores podem contribuir, portanto fiquem de olho. Termino este post, com 3 motivos para não desistir da vida, publicado na íntegra no site Jw.org. 

Se você está passando por uma fase ruim, nao se desespere, leia os artigos acima, clicando em cada um deles, procure ajuda de seus pais, professores ou outro adulto maduro, quem sabe o CVV?

Formas disponíveis para pedir ajuda no CVV.

 

E não esqueça Deus, ore a ele e peça forças, compreensão e sabedoria.

Lembre não é o fim do túnel, estamos com você.

Serviço:

13 reasons Why

Com Dylan Minnette como Clay Jensen, Katherine Langford como Hannah Baker, Christian Navarro como Tony Padilla, Alisha Boe como Jessica Davis, Brandon Flynn como Justin Foley, Justin Prentice como Bryce Walker, Miles Heizer como Alex Standall, Ross Butler como Zach Dempsey, Devin Druid como Tyler Down, Amy Hargreaves como Lainie Jensen, Derek Luke como Kevin Porter e Kate Walsh como Olivia Baker.

Direção Executiva: Selena Gomez.

Exibição: Netflix

Leia também: 

Impressões trazidas pelo vento!

A beleza da diversidade, do talento e do respeito

Vamos combater o Bullying entre Nós!

 

 

Tags , , , , , , , , , , , , , , ,

Seja Grato – Por Márcia Luz

Todos os dias, é dia de conquistar nossos sonhos, de fortalecer nossas vidas, nossos relacionamentos. Todos os dias, é dia de recomeçar, de compartilhar, e de agradecer.

Por tanto, que bom ter vocês aqui no Blog. Obrigado pelo apoio, comentários, acessos e tanto carinho, que as vezes recebo. Obrigado, obrigado e obrigado. E falando em agradecer, é totalmente oportuno que compartilhar com vocês o texto de Márcia Luz*, psicologa, professora, coach, autora do livro “A gratidão transforma”.

Com vocês: A gratidão fortalece os relacionamentos.

Você já se perguntou por que os relacionamentos fracassam? Em partes, podemos dizer que pelo mesmo motivo que empresas vão à falência: falta de foco e de dedicação. E, quando falo em relacionamentos fracassados, não me refiro apenas a casamentos, mas também à relação entre pais e filhos, irmãos, amigos, vizinhos ou colegas de trabalho.

Alguns dos motivos que levam os relacionamentos ao fracasso são: não acreditar na própria relação; não fazer do relacionamento algo indispensável; deixar de cumprir o que é prometido; não assumir responsabilidade; e, por vezes, desistir diante de desafios que parecem insuperáveis, mas que, no fim, são os que põem à prova a solidez de um relacionamento.

Todos os dias, ouço histórias de pessoas que sofrem por situações mal resolvidas com alguém significativo em suas vidas. Por exemplo, um executivo, com quem mantive contato recentemente, que não se perdoava por ter recusado dar um abraço em sua mãe pouco antes de ela falecer. Mas não devemos julgá-lo, pois todos cometemos erros ao deixar problemas que começam insignificantes atingirem proporções com as quais não estamos prontos para lidar.

Em vez de permitir que essas situações aconteçam, devemos exercitar diariamente a gratidão – essa simples atitude pode se tornar fundamental para que as relações floresçam e sejam duradouras. Mas o que, exatamente, isso significa? Isso nada mais é que aquela parte do dia em que você toma plena consciência das pessoas que estão à sua volta, aquelas que não poderia perder de maneira alguma. Esse período de reflexão interna nos faz, consciente ou inconscientemente, valorizar as pessoas, pois sabemos que, sem elas, nossas vidas seriam um pouco mais duras.

Pouco importa a que ou a quem é direcionada essa gratidão. Pode ser um agradecimento a Deus, ao cosmos, ao universo, a uma força mística maior que todos nós. O que é realmente importante é a gratidão pelo que nos é dado, exprimir os motivos pelos quais somos gratos por ter a presença daquelas pessoas em nossas vidas. Quando agradecemos, é como se a vida entendesse o recado, visse que gostamos daquilo que ela nos proporcionou e mandasse mais coisas boas.

Imagem: Getty/ Reprodução

Proponho que você comece hoje mesmo. Olhe ao seu redor, aos seus familiares e amigos, e pense no quanto a presença deles em sua vida lhe faz bem. Além de agradecer por tê-los por perto, sugiro também alguns exercícios no relacionamento:

– Perdão: experimente perdoar. Você dificilmente será um ser humano totalmente completo enquanto não perdoar mágoas mal resolvidas;

Elogie: teça elogios à pessoa. Esses pequenos gestos fazem a diferença no dia a dia do relacionamento;

Valorize o positivo: às vezes, mesmo que sem perceber, destacamos apenas o que é negativo. Procure focar no que a pessoa tem de positivo;

Expresse seu amor: seja por meio de um abraço ou dizendo “te amo”, expressar sentimentos positivos é sempre revigorante para a relação.

* A autora é realizadora do 1º Congresso Mundial da Gratidão (Comgratidão), que reuniu 40 mil participantes em 2016. Mais informações em www.marcialuz.com e www.facebook.com/marcialuz.fanpage.

Leia também:

A beleza da diversidade, do talento e do respeito

Tags , , , , , , ,