Resenha: Big Eyes 3



Hoje vou contar para vocês sobre um filme que eu gostei muito: Grandes Olhos.

download

Resumo:

Big Eyes (no Brasil, Grandes Olhos) é um filme de drama biográfico norte-americano de 2014 dirigido Tim Burton, e estrelado por Amy Adams e Christoph Waltz. O filme, tem como foco a artista americana Margaret Doris Hawkins Keane, cujo trabalho foi fraudulentamente reivindicado na década de 1950 e 1960 por seu então marido, Walter Keane, conta a história do julgamento de seu divórcio em que Margaret havia acusado Walter de roubar suas pinturas.

 Enredo:
Margaret Keane, art (1)Margaret começou a pintar após o nascimento de sua filha, fazendo um retrato dela com olhos grandes, o que se tornou sua marca registrada. No entanto Margaret nunca pensou em se tornar uma pintora famosa, até se casar com Walter Keane em 1955. Ela continuou aperfeiçoando sua técnica sendo incentivada pelo marido até que em 1959 pintou seu primeiro quadro profissional com olhos grandes.
Vendo o grande potencial de sua esposa, Walter deixou seu negócio imobiliário e passou a se dedicar a vender os desenhos e quadros que ela pintava. Com seu talento para vendas e o talento artístico de Margaret, logo eles se tornaram um grande sucesso. As obras de Margaret ficaram tão famosas que começaram a compor livros e revistas, além de receber pedidos de pessoas famosas como John Kennedy (presidente na década de 1960).

No entanto Walter dizia que eles eram de sua autoria e até mesmo assinava os quadros como sendo seus. Enquanto que Margaret vivia como uma prisioneira, o que tornava suas pinturas cada vez mais tristes, refletindo seu estado emocional. Devido à sua timidez patológica Margaret ficou calada durante 12 anos, em que todos acreditavam que era Walter o autor dos quadros.
Até que em 1965 Margaret se divorciou de Walter e os dois reclamaram os direitos sobre os quadros. Em 1970 ela disse para Walter pintar Big-Eyes-paintings-by-Margaret-Keane1em frente o público no Hotel Union Square em São Francisco, mas ele não se apresentou, afinal não sabia pintar.

Em 1974 se tornou Testemunha de Jeová e estando mais feliz e tranquila, suas obras se tornaram mais alegres. Posteriormente ela se casou com o jornalista de esportes Dan McGyuire e se mudou para o Havaí.

Mas ainda mantinha a luta no tribunal contra seu ex-marido. Até que em 1986 o juiz e os jurados pediram para ambos pintarem um quadro com seu estilo característico. Margaret pintou um quadro em 53 minutos, enquanto que Walter não pintou nada dizendo que estava com dor no ombro. Então o júri deu razão a Margaret e ela continuou a assinar suas obras como Keane. Enquanto que Walter foi condenado a pagar 4 milhões de dólares por dados morais e por ter roubado sua reputação.

Curiosidades:

  • Hoje, Margaret Keane vive em Napa, na Califórnia;
  • Kate Hudson e Thomas Haden Church, e Reese Witherspoon e Ryan Reynolds foram cotados para viverem o casal Keane.
  • A atriz Amy Adams venceu o Globo de Ouro 2015 de Melhor Atriz de Comédia ou Musical;
  • O tema musical do filme é interpretado pela cantora Lana Del Rey e recebeu uma indicação ao Globo de Ouro;
  • Depois que se tornou Testemunha de Jeová, como já mencionado suas pinturas se tornaram mais alegres. Ainda pinta lágrimas, mas agora, na maioria das vezes, são lágrimas de alegria. Retratando sua fé e esperança no paraíso na terra, e que sim dias melhores chegarão.

Margaret Keane has her photo taken at her home in Napa, Calif., Monday November 10th 2014. Keane is an artist who is the subject of a Tim Burton movie coming out in December. (photo by Randi Lynn Beach)

Big Eyes Margaret Keane 11 Big Eyes Margaret Keane 16

Enfim, um clássico! Embora não entre em detalhes depois do julgamento o que aconteceu com  Margareth, o filme é uma história real dramática que termina com esperança de que dias melhores vem aí. Por isso indico a todos que ainda não assistiram a ver. Aos que assistiram, estão convidados a compartilhar sua opinião conosco.

 



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 pensamentos em “Resenha: Big Eyes